Friday, November 10, 2006

Minha florzinha!

Plantei uma sementinha

Que virou uma florzinha


Todo dia ela se abria

Seu perfume espalhava

A todos ela brindava

Com o sorriso que oferecia


Com ela gostava de brincar

Ia e vinha carregando

No colo sempre sonhando

O que o futuro ia nos dar


Por isso dela cuidava

Todo dia a alimentava

Procurando com ela estar

Sua meiga presença desfrutar


Um dia veio um zangão

Que levou minha florzinha


Agora vivo a pensar

Onde estará minha florzinha

Que um dia tão pequeninha

Eu vi desabrochar.


1 comment:

Tha & Dé said...

Pai,
Obrigada pelo poema. Doces tempos aqueles... saudades. Amo (muito) você. Tha.